Publicações

Buscamos produzir e compartilhar conhecimento. Confira as publicações lançadas por nós e nossos parceiros. Boa leitura!

Foto: Acervo Observatório das Favelas / Bela Maré.

Últimas publicações
Capa da publicação

Poder, pobreza, fome

Há muitas desigualdades por trás do cenário da fome: ela atinge mais as mulheres que os homens, atinge mais os países em guerra e a população negra, está mais presente em localidades pobres ou com conflitos. Esta publicação apresenta dados e reflexões a respeito deste tema no Brasil e no mundo, fomentando um debate que analise as múltiplas causas e nuances da fome.

Eleições 2022 e a politica com algoritmos - publi. Boll Brasil agosto 2022

A democracia aceita os termos e condições?

Faltam menos de dois meses para as eleições, talvez a mais importante da história brasileira. Com a intenção de contribuir com o debate sobre como fortalecer a democracia, a Fundação Heinrich Böll convidou pesquisadores do campo dos direitos digitais e ciência política para refletirem sobre a conjuntura das eleições de 2022, utilizando a perspectiva de que as redes e os algoritmos têm um papel fundamental.

Capa da publicação

Mapa Histórico dos Grupos Armados do Rio de Janeiro.

Há mais de quatro décadas, amplos espaços da Região Metropolitana do Rio de Janeiro se encontram sob o domínio de grupos armados, que submetem os moradores a uma série de arbitrariedades e os expõe ao confronto armado, causado por disputas com grupos rivais ou por operações policiais.

Democracia

A partir da chamada CPI das milícias, tornou-se conhecida a participação de agentes públicos nesses grupos criminais armados

A expansão das milícias no Rio de Janeiro

Pesquisa

Ao longo das últimas décadas, o poder armado das chamadas “milícias” sobre territórios, populações e mercados vem se expandindo na cidade do Rio de Janeiro e região metropolitana. Tal expansão tem contribuído para alterar a configuração dos conflitos entre grupos armados territoriais no Rio de Janeiro, que se tornaram ainda mais complexos, caracterizando um quadro volátil, não completamente estabilizado.

Da desregulamentação à intervenção: As políticas de controle do crime e da violência no governo Bolsonaro

Da desregulamentação à intervenção

Extermínio e encarceramento em massa de criminosos, desregulamentação dos registros de armas de fogo, desmonte dos órgãos de defesa de direitos humanos e proteção da propriedade privada. Tais propostas ocuparam o centro de campanhas vitoriosas nas eleições de 2018 em todo o Brasil, como as dos governadores eleitos João Dória (SP) e Wilson Witzel (RJ, atualmente fora do cargo) e do presidente Jair Messias Bolsonaro. O medo da criminalidade violenta foi um dos principais sentimentos mobilizados por essas candidaturas, evidenciando a crescente importância do tema da segurança pública na agenda política nacional.

Mais publicações sobre Democracia

Gênero

Raça, gênero e classe

Raça, gênero e classe:

Os indicadores de desigualdade são gritantes quanto olhamos para os padrões de acesso e controle da terra. Desde a década de 1980 vivenciamos um crescimento da desigualdade fundiária no globo. Enquanto, hoje, 1% das maiores propriedades operam e controlam 70% da terra agrícola, 84% das propriedades com menos de 2 hectares disputam apenas 12% de todas as terras. Dentre as várias regiões, a América Latina segue sendo a região mais desigual do mundo em termos fundiários. A trajetória da América Latina demonstra a permanência da desigualdade fundiária e o Brasil se destaca nesse conjunto.

Mais publicações sobre Gênero

Política Internacional

Capa da publicação

Mapa para o caminho da COP27

O Grupo Carta de Belém traz neste e-book um material de subsídio aos jornalistas que cobrem a 27ª Conferência das Partes da ONU e ao público em geral que queira acompanhar em profundidade os temas em jogo na COP 27.

Um país sufocado – Balanço do Orçamento Geral da União 2020

Um país sufocado - Balanço do Orçamento Geral da União 2020

Relatório do Inesc “Um país sufocado – balanço do Orçamento Geral da União 2020” mostra que governo federal deixou de gastar R$ 80,7 bilhões do orçamento destinado a conter os efeitos da pandemia em 2020, apesar da gravidade da crise sanitária e social instalada no país desde a chegada do novo coronavírus.

Facetas da migração na América Latina

A Fundação Heinrich Böll divulgou a terceira edição da revista Perspectivas, direcionada à América Latina. O tema é a migração no subcontinente. O conteúdo é o resultado de uma ampla investigação sobre o assunto. A publicação aborda especificidades do tema, como os efeitos da política de Donald Trump para a imigração, o deslocamento forçado na Colômbia e a política migratória argentina. E também trata de questões brasileiras, como a diáspora dos haitianos e a nova Lei de Migração. Neste link, você pode ler o conteúdo completo.

Mais publicações sobre Política Internacional

Tecnopolítica

Capa da publicação

Impactos da LGPD nos pedidos de LAI ao governo federal

Como a Lei Geral de Proteção de Dados tem sido utilizada após a implementação da Lei de Acesso à Informação? O relatório analisa a Transparência pública e privacidade de dados pessoais, a partir do trabalho de mais de 20 pesquisadores e especialistas.

6ª Edição da Revista Perspectivas América Latina

Revista Perspectivas #6: Mentiras, ódio e desinformação - América Latina em tempos pós-verdade

A ineficiência e lentidão da resposta ao avanço do coronavírus no Brasil fez com que a situação da pandemia no país tomasse proporções drásticas. Mas, antes disso, lá atrás (em fevereiro de 2020), a portaria do Ministério da Saúde que declarava estado de emergência em saúde pública também aprovou uma lei que tem influência no controle dos dados da doença.As informações sobre a Covid passaram a estar sob responsabilidade exclusiva das autoridades estaduais e municipais, o que dificultou o acesso, de forma transparente e precisa, às informações relacionadas a seu avanço no país. Para debater a gravidade dessas medidas, a Revista #Perspectivas detalha essas movimentações no artigo “Tecnologias e Covid-19 no Brasil: entre a desinformação e a vigilância invisível”, de Jamila Venturini e Joyce Souza.
 

Mais publicações sobre Tecnopolítica