Ecologia Política

Diagrama dos Retrocessos no direito à terra e ao território

Published: 22 Novembro 2021

O diagrama disponibilizado na 3° edição do Webdossiê ‘Flexibilização da legislação socioambiental – retrocessos no direito à terra e ao território’, traz um panorama dos motivos pelos quais a conservação da biodiversidade e o equilíbrio climático dependem da democratização do acesso à terra, pontuando os retrocessos no direito à terra e ao território no Brasil.

Capa da publicação rejeitos de plásticos: estudos sobre impactos e responsabilidades

Rejeitos de plásticos: estudos sobre impactos e responsabilidades

Published: 29 Outubro 2021

Este estudo tem o objetivo de ampliar o conhecimento do leitor a respeito dos rejeitos plásticos, materiais que chegam às cooperativas de catadoras e catadores através de coleta seletiva, mas não são passíveis de reciclagem e têm seu destino final nos aterros sanitários.
 

Capa com os títulos dos 03 documentos de posicionamento da Slow Food Brasil. De cima para baixo: Documento de posicionamento sobre agroecologia, Documento de posicionamento sobre Bem estar animal e consumo de carnes, Documento de posicionamento sobre Sementes, Organismos geneticamente modificados e novas biotecnologias

Documentos de posicionamento sobre Agroecologia, Consumo de Carnes e Novas biotecnologias

Published: 19 Outubro 2021

Esta publicação reúne três Documentos de posicionamento do Slow Food Brasil. O primeiro se refere ao posicionamento sobre Agroecologia; o segundo documento trata do bem-estar animal e o consumo de carnes; e o terceiro documento traz informações sobre sementes, organismos geneticamente modificados e novas biotecnologias. Os três documentos se baseiam em publicações em língua inglesa do Slow Food Internacional e foram traduzidos e adaptados para a realidade brasileira.
 

Capa do Livro Sabonete de coco macaúba da Dona Raimunda - Contém conhecimento tradicional.

Sabonete de coco macaúba da Dona Raimunda: Contém conhecimento tradicional

Published: 18 Outubro 2021

O livro traz um pouco da história de Dona Raimunda e sua receita de sabão preto, um sabonete derivado do coco macaúba. Raimunda Francisca Gonçalves Lopes é agricultora, mora na comunidade de Sapé, município de Jaboticatubas –MG, e participa, junto com o marido Dazinho - Dázio José Lopes, da feira Raízes do Campo – a Feira Agroecológica de Jabó. 

Capa do Livro Territorios: resistências, direitos e bem viver

Territórios: Resistências, Direitos e Bem Viver

Published: 15 Outubro 2021

Tendo em vista o avanço de estratégias capitalistas de captura do território, nesta publicação o Grupo Carta de Belém apresenta valiosas contribuições vindas da Amazônia, Pantanal, Cerrado,  Mata Atlântica, Caatinga e Pampa, a fim de nutrir o leitos para a continuidade das lutas que permeiam os temas socioambientais, estabelecendo conexões e trocas de experiências com os diferentes territórios abordados.
 

Capa da cartilha Sementes da agroecologia. Sementes da vida.

Sementes da agroecologia. Sementes da vida.

Published: 15 Outubro 2021

Elaborada pela Rede Semente de Agroecologia (ReSA), com apoio da Terra de Direitos e Fundação Heinrich Boll, a cartilha é destinada para guardiãs e guardiões de sementes, camponesas e camponeses, povos e comunidades tradicionais, pesquisadores e sociedade em geral.
 

Capa do Livro Baía de Guanabara: descaso e resistência (2ª edição)

Baía de Guanabara: descaso e resistência

Published: 29 Setembro 2021

A Baía de Guanabara é uma das maiores baías do país, pontilhada por montanhas ao horizonte, berço de dezenas de espécies marinhas. No entanto, tem sido colocada em um contexto de poluição, descaso e abandono. Ainda assim, ela permanece resistindo com seus encantos. A nova publicação do jornalista Emanuel Alencar faz um balanço sobre os reais impactos e aplicações das promessas de despoluição da Baía de Guanabara cinco anos após os Jogos Olímpicos cariocas.
 

capa modo de vida imperial

Modo de vida imperial

Published: 10 Setembro 2021

Neste livro, Ulrich Brand e Markus Wissen complexificam a análise sobre a dominação, apontando elementos da exploração dos seres humanos e da natureza escondidos — ou nem tanto — em nosso cotidiano, seja nos países “desenvolvidos” , seja nos “emergentes”.