Capa da publicação "Violência política na Baixada Fluminense".

Violência e política na Baixada Fluminense

For free

Fruto de uma parceria com o Observatório de Favelas, a publicação “Violência e Política na Baixada Fluminense” analisou a violência letal contra atores políticos na Baixada e identificou 43 casos de assassinatos entre os anos de 2015 e 2020, o que significa um ator político assassinado a cada 50 dias.

A pesquisa ainda levantou o dado de que as eleições de 2016 foram as mais violentas na região, dentro do período analisado. Os municípios com mais casos de mortes foram Nova Iguaçu e Seropédica, seguidos de Duque de Caxias, Magé e São João de Meriti.
 

A publicação é resultado do trabalho realizado por pesquisadores do Observatório de Favelas, da Universidade Federal Fluminense e da Universidade Witwatersrand - WITS (África do Sul), com apoio da Fundação Heinrich Boll.

Detalhes da publicação
Data da publicação
Dezembro de 2021
Editor/a
Mórula Editorial
Número de páginas
141
Licença
All rights reserved
Idioma da publicação
Português
ISBN / DOI
978-65-87016-09-2
Índice

06 - Introdução

14 - Política e violência: o poder de matar no cotidiano da política
17 - Perfil das vítimas
23 - Atuação política
35 - Dinâmicas das mortes
36 - Quadros gerais dos casos

60 - Os políticos apresentam suas armas
61 - Poder de matar e ideologia miliciana
70 - Candidaturas de vereadores do campo da segurança na Baixada Fluminense

85 - O poder e suas fontes
87 - Elites políticas e poder local
90 - Estratégias de hegemonia

108 - Políticas da violência: Ação política e poder de matar
112 - Zonas de fronteira
113 - Operações políticas

118 - Considerações finais
121 - Referências bibliográficas
138 - Anexo