Capa Mapeamento de fluxos  de atendimento para mulheres

Mapeamento de fluxos de atendimento para mulheres

Estratégias e ações contra a violência institucional no Rio de Janeiro
For free

Este relatório, que também deu origem a iniciativa Articulação Estadual de Enfrentamento a Violência Institucional contra Mulheres/RJ, foi construído em parceria com organizações como  Criola, Coordenadoria de Defesa dos Direitos da Mulher da Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro, Escola de Serviço Social da Universidade Federal Fluminense (ESS/UFF), Instituto de Estudos da Religião (ISER), Justiça Global, Rede Nacional de Feministas Antiproibicionistas (RENFA) e diferentes profissionais do campo da assistência social, saúde, direito e psicologia. O material propõe um diagnóstico das políticas públicas e das iniciativas da sociedade civil que combatem a violência institucional cometida contra as mulheres, tendo como eixos centrais as dimensões de gênero e raça. A publicação visibiliza as inúmeras perdas de direitos das mulheres, apresentando um panorama do funcionamento dos serviços públicos.

Detalhes da publicação
Data da publicação
Dezembro 2019
Editor/a
FASE-RJ
Número de páginas
56
Licença
All rights reserved
Idioma da publicação
Português
Índice

06: APRESENTAÇÃO

08: BREVE PANORAMA

11: RAÇA E GÊNERO: A RECORRÊNCIA DAS VIOLAÇÕES CONTRA MULHERES EM FAVELAS E PERIFERIAS

12: Sobre fluxos possíveis para garantia de direitos das mulheres

14: Mulher que sofre violência doméstica e sexual

18: Pessoa que precisa de serviços para alteração e fortalecimento da identidade de gênero

20: Mulher com familiar NO SISTEMA PRISIONAL

21: Mulher com familiar assassinado em DECORRÊNCIA de intervenção policial

23: Mulher vítima de violência obstétrica

25: Considerações finais

27: MAPEAMENTO DE FLUXOS DE ATENDIMENTO PARA MULHERES VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA INSTITUCIONAL

14: TIPOS DE VIOLÊNCIAS

38: endereços e telefones úteis: serviços públicos e organizações da sociedade civil