mão descasca mandioca

Aldeia - Cidadãos e cidadãs mobilizadas para bem viver

For free

Tantas lutas. Tantos desafios. Quando o país parece se partir diante de tanto ódio disseminado por forças políticas do atraso que tomaram a frente do Estado brasileiro, aliadas à grande mídia corporativa, a grupos religiosos conservadores, a empresas nacionais e estrangeiras, aos bancos (que mesmo diante de tamanha crise econômica lucram como nunca) e outros segmentos sociais, a esperança em dias melhores teima em se manter viva. Na Amazônia essa esperança se dá graças ao esforço de mulheres, homens, jovens, negros, negras, indígenas, agricultores e agricultoras, ribeirinhos, agroextrativistas, quilombolas, pesquisadores e pesquisadoras, moradores e moradoras das periferias urbanas desta região tão linda, tão cobiçada e marginalizada que teimam em não se dobrar diante da brutalidade do grande capital que desmata, saqueia, expulsa, assassina, escraviza, empobrece, se alimenta e se reproduz do preconceito, do racismo, do patriarcado e da exploração intensiva dos trabalhadores e das trabalhadoras.

Essa esperança tem muitos nomes: Bem Viver, Bens Comuns, Pachamama, Sumak Kawsay, territórios coletivos, justiça socioambiental, equidade de gênero, terra sem males, liberdade, democracia...

Esta publicação busca contribuir para o entendimento das profundas mudanças pelas quais passam a Amazônia e o Brasil, mas também procura ser um ponto de luz ao falar das resistências e das iniciativas de povos, comunidades e organizações comprometidos com a realização de mudanças profundas na nossa sociedade a fim de acabar de vez com as desigualdades, as injustiças, os preconceitos e a exploração. Portanto, bem-vindas e bem-vindos a um novo tempo que se descortina. É o tempo da esperança renovada. As trevas não vencerão!

Detalhes da publicação
Data da publicação
Novembro 2019
Editor/a
Fase
Número de páginas
8
Licença
All rights reserved.
Idioma da publicação
Português
Índice

Grandes empreendimentos na Região Tocantins e a luta de resistência dos povos tradicionais.
Johny Fernandes Giffoni

Editorial
A Amazônia não se dobra.

I Romaria do Bem Viver: Luta em defesa do território reflorescendo pelo protagonismo da juventude.
Sara Pereira

Seminário do Bem Viver promove intercâmbio de experiências
Sabrina Nascimento

A mineração e as muitas ameaças ao PAE Lago Grande
Danicley de aguiar

O direito à cidade na Amazônia: uma utopia possível
Ana Beatriz Oliveira