mobilidade urbana

fundo rosa com ilustração de rosto de menina

Não foi em vão

Published: 24 Março 2020

Não foi em vão" traz a consolidação da pesquisa iniciada em maio de 2017 sobre mortes por atropelamento ferroviário nos trens metropolitanos do Rio de Janeiro. Esse levantamento iniciou-se a partir da morte de Joana Bonifácio Gouveia, de 19 anos, jovem, negra, universitária e moradora da Baixada Fluminense, morta no dia 24 de abril de 2017, na estação de Coelho da Rocha, ramal Belford Roxo. Foi principiado pela prima de Joana, Rafaela Albergaria, como forma de ressignificar o sofrimento para resistir à criminalização e banalização da vida manifesta nas declarações dadas pela SUPERVIA, que, com intuito de desresponsabilizar-se do ocorrido, imputou à Joana a responsabilidade por sua morte.

Revista Perspectivas - América Latina - Nuevas Politicas de Mobilidad

Published: 19 Dezembro 2018

80% das cidades latino-americanas sofrem altos níveis de injustiça social. As classes de baixa renda são as mais afetadas, sendo submetidas a limitação de mobilidade e possibilidades de transporte. Na quarta edição da Revista Perspectivas, autores da América Latina analisam os desafios para uma nova política de trânsito para essas cidades, incluindo uma reflexão sobre o impacto da violência no cotidiano das favelas do Rio de Janeiro, pelos autores brasileiros Sergio Veloso e Vinicius Santiago do Brics Policy Center. 

Mobilidade Urbana no Brasil: Desafios e Alternativas

Published: 12 Dezembro 2016

Os debates na Terceira Conferência da ONU sobre Moradia e Desenvolvimento Sustentável das Cidades, a UN HABITAT 3, que aconteceu no Equador em outubro de 2016, não deixaram dúvida: o transporte urbano está em posição proeminente na lista dos maiores desafios globais. Neste sentido a Fundação lança um livro que mapeia alguns dos problemas na mobilidade urbana de quatro cidades brasileiras: São Paulo, Rio de Janeiro, Belém e Curitiba.