direitos humanos

Rio 2016: jogos da exclusão

Os Jogos Olímpicos 2016 se tornaram o principal argumento dos governos para todo tipo de intervenção urbana na cidade do Rio de Janeiro. Quais atores políticos e econômicos se beneficiaram e quais alianças foram necessárias? 

por Renato Cosentino

O reverso da medalha: Megaeventos no Brasil e o direito à cidade

Quem critica os megaeventos esportivos pode até ser visto como estraga-prazeres. Porém, é possível gostar do esporte profissional e, ao mesmo tempo, ser crítico em relação aos atuais megaeventos. A experiência brasileira com a Copa do Mundo de Futebol de 2014 e as Olimpíadas de 2016 explica os motivos.  

por Dawid Bartelt

Baía de Guanabara: Descaso e Resistência

Para discutir a situação da Baía de Guanabara, cartão-postal e local das regatas dos Jogos Olímpicos de 2016, o jornalista Emanuel Alencar buscou referências em mais de 30 publicações, entre textos, reportagens e artigos científicos, e em uma dezena de entrevistas de pesquisadores, ativistas ambientais, pescadores, gestores e servidores públicos. O resultado é um livro rico em dados, mapas e informações que demonstram que os Jogos Olímpicos passaram sem deixar aquele que seria seu principal legado a despoluição da Baía de Guanabara.

Nossa mensagem

Em 2015, a Fundação Heinrich Böll completou 15 anos no Brasil. Tempos de muito trabalho junto aos diversos parceiros que acreditam e se empenham por um mundo mais justo para todas e todos.

Justiça Global lança mapa interativo “Onde a Polícia Mata”

Site lançado pela Justiça Global mostra homicídios cometidos pela Polícia Militar do Rio de Janeiro entre 2010 e 2015. O mapa interativo é intitulado “Onde a Polícia Mata” e contou com o apoio da Fundação Heinrich Böll Brasil para ser realizado.

por Karina Merencio

Circulando - Diálogo e Comunicação na favela recontando histórias

No próximo dia 12 de dezembro, o Complexo do Alemão será palco de mais uma edição do evento Circulando - Diálogo e Comunicação na Favela. Realizado pelo Instituto Raízes em Movimento, desta vez o Circulando vai tratar de temas relacionados a memórias. Será uma tarde repleta de intervenções construtivas nas ruas do Alemão. A Fundação Heinrich Böll Brasil apoia o evento.

Pages