Olhares sobre o território: Como mulheres e homens enfrentam a mineração

Olhares sobre o território: Como mulheres e homens enfrentam a mineração

Coletivo Mujer y Medio Ambiente — Créditos da imagem

O extrativismo mineral é um assunto que tem gerado debates devido aos impactos socioambientais que por ele são causados.

Neste contexto, o coletivo Mujer y Medio Ambiente em colaboração com a Fundação Heinrich Böll México, América Central e Caribe produziu o vídeo e o estudo “Olhares sobre o território: Como mulheres e homens enfrentam a mineração”. Os materiais fazem uma análise dos impactos da mineração, através do estudo de três casos nos estados de Guerrero, Hidalgo e Oaxaca trazendo uma reflexão sobre como a mineração afeta as relações de gênero nos territórios e aprofunda as brechas da desigualdade entre mulheres e homens.

Confira o vídeo:

Baixe aqui o estudo completo 

 Veja aqui a série de vídeos do lançamento do estudo

Conteúdo relacionado

  • Comunidades denunciam impacto da mineração de urânio na Bahia

    Após lançamento oficial na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados, a Relatoria do Direito Humano ao Meio Ambiente da Plataforma Dhesca Brasil disponibiliza o relatório final da missão que investigou a exploração de urânio na cidade de Caetité (BA).

    por Plataforma Dhesca
  • Novo Código da Mineração mobiliza sociedade civil

    A antiga lei está defasada em relação aos problemas que a economia extrativista apresenta atualmente. Essa desatualização favorece as empresas multinacionais e os holdings nacionais, pois há no texto tantos vazios jurídicos que coloca em risco a soberania nacional e os recursos naturais, como patrimônio geracional e bem comum.

    por Edélcio Vigna

0 Comments

Adicione

Adicione