Development Finance in the BRICS countries

Development Finance in the BRICS countries

Fundação Heinrich Böll Índia
Local da publicação: Índia
Data da publicação: 2015
Número de páginas: 127
Idioma da publicação : Inglês

Em julho de 2014, os BRICS, bloco dos países emergentes integrado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, oficializaram a criação do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD), uma alternativa ao Banco Mundial (BM) e ao Fundo Monetário Internacional (FMI), operada em conjunto pelos cinco Estados. Nesse contexto, a Fundação Heinrich Böll Índia, país do primeiro diretor do banco, lança a publicação "Development Finance in the BRICS countries", um estudo sobre as experiências passadas e o desempenho de cada um dos países do bloco em relação ao financiamento do desenvolvimento. 

No prefácio, o Dr. Axel Harneit-Sievers, diretor do escritório Índia da Fundação Böll, trata da criação de novas instituições financeiras voltadas para o desenvolvimento e a expansão da atuação de instituições nacionais, as quais vêm ganhando influência global. Harneit-Sievers aponta ainda a tendência cada vez maior de se igualar desenvolvimento a projetos de infraestrutura de larga escala, ressaltando as implicações políticas de todas essas mudanças.

A introdução do estudo fica por conta de C.P. Chandrasekhar. Professor de economia, Chandrasekhar aborda o histórico que tornou possível a criação do Banco dos BRICS e do Banco Asiático de Investimento em Infraestrutura (BAII), outra instituição financeira voltada para o desenvolvimento. Também criado em 2014, o BAII é operado por 21 nações asiáticas. Em seguida, o professor se debruça sobre questões como os aspectos de funcionamento do NBD e as implicações de sua criação para os países do bloco Sul. 

A partir daí, cada um dos quatro artigos restantes passa a focar na conjuntura de um único país - à exceção da Rússia. O capítulo voltado para o cenário brasileiro, por exemplo, tem como ponto central o BNDES, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. O texto, busca fazer uma análise crítica da atuação do banco brasileiro, passando por pontos como a governança no instituto, suas escolhas de investimento e sua transparência. 

A reflexão sobre o papel dos BRICs para a Fundação Heirich Böll começou em 2012 em um encontro na África do Sul, no qual estavam presentes diversos representates da sociedade civil e as equipes dos escritórios do Brasil, India e África do Sul. O livro é um desdobramento deste processo. 

Série de vídeos Por dentro dos Brics: Em 2014, os escritórios da Fundação Heinrich Böll da Índia, Brasil e África do Sul promoveram atividades na Cúpula dos Povos, que aconteceu paralelamente à reunião oficial dos Brics. Durante o encontro foi produzida uma série de vídeos com especialistas e representantes da sociedade civil que abordaram a temática dos banco dos Brics e dos Brics. 

 

 

Sumário: 

7 Preface: Development Banking in the BRICS Countries

11 Introduction: Development Banking in Comparative Perspective

23 Brazil’s National Bank for Social and Economic Development 23 BNDES: A Critical Analysis 

42 Development Finance in India

65 Development Finance: A Review from China

99 Development Bank and Civil Society in South Africa 

Adicione