Development Finance in the BRICS countries

Fundação Heinrich Böll Índia
Place of publication
Índia
Date of Publication
2015
Number of Pages
127
Licence
All rights reserved.
Language of publication
Inglês

Em julho de 2014, os BRICS, bloco dos países emergentes integrado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, oficializaram a criação do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD), uma alternativa ao Banco Mundial (BM) e ao Fundo Monetário Internacional (FMI), operada em conjunto pelos cinco Estados. Nesse contexto, a Fundação Heinrich Böll Índia, país do primeiro diretor do banco, lança a publicação "Development Finance in the BRICS countries", um estudo sobre as experiências passadas e o desempenho de cada um dos países do bloco em relação ao financiamento do desenvolvimento. 

No prefácio, o Dr. Axel Harneit-Sievers, diretor do escritório Índia da Fundação Böll, trata da criação de novas instituições financeiras voltadas para o desenvolvimento e a expansão da atuação de instituições nacionais, as quais vêm ganhando influência global. Harneit-Sievers aponta ainda a tendência cada vez maior de se igualar desenvolvimento a projetos de infraestrutura de larga escala, ressaltando as implicações políticas de todas essas mudanças.

A introdução do estudo fica por conta de C.P. Chandrasekhar. Professor de economia, Chandrasekhar aborda o histórico que tornou possível a criação do Banco dos BRICS e do Banco Asiático de Investimento em Infraestrutura (BAII), outra instituição financeira voltada para o desenvolvimento. Também criado em 2014, o BAII é operado por 21 nações asiáticas. Em seguida, o professor se debruça sobre questões como os aspectos de funcionamento do NBD e as implicações de sua criação para os países do bloco Sul. 

A partir daí, cada um dos quatro artigos restantes passa a focar na conjuntura de um único país - à exceção da Rússia. O capítulo voltado para o cenário brasileiro, por exemplo, tem como ponto central o BNDES, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. O texto, busca fazer uma análise crítica da atuação do banco brasileiro, passando por pontos como a governança no instituto, suas escolhas de investimento e sua transparência. 

A reflexão sobre o papel dos BRICs para a Fundação Heirich Böll começou em 2012 em um encontro na África do Sul, no qual estavam presentes diversos representates da sociedade civil e as equipes dos escritórios do Brasil, India e África do Sul. O livro é um desdobramento deste processo. 

Série de vídeos Por dentro dos Brics: Em 2014, os escritórios da Fundação Heinrich Böll da Índia, Brasil e África do Sul promoveram atividades na Cúpula dos Povos, que aconteceu paralelamente à reunião oficial dos Brics. Durante o encontro foi produzida uma série de vídeos com especialistas e representantes da sociedade civil que abordaram a temática dos banco dos Brics e dos Brics. 

 

 

Table of contents

7 Preface: Development Banking in the BRICS Countries

11 Introduction: Development Banking in Comparative Perspective

23 Brazil’s National Bank for Social and Economic Development 23 BNDES: A Critical Analysis 

42 Development Finance in India

65 Development Finance: A Review from China

99 Development Bank and Civil Society in South Africa